Ano Jubilar 2014
 

      

História de nosso templo atual:

No dia 02 de agosto de 1964, a Vila de Santa Rosália ganhava um novo e moderníssimo Templo, em honra a sua Padroeira. Sabemos que na época não faltaram criticas de uma parte de influentes personalidades da sociedade de Sorocaba por desconfiarem que a Empresa da família Pereira da Silva havia desviado recursos que poderiam ser melhor usados em benefício dos seus colaboradores. A Companhia Nacional de Estamparia, bem coma a maioria das empresas e a população brasileira passavam por período de grandes transformações  com o inicio de dificuldades de todas as ordens quer sejam sociais ou econômicas. Porém, devemos lembrar neste caso de anos antes, quando por medida de segurança a antiga igreja, construída no início do século vinte teve que ser demolida. Na oportunidade a Família Pereira da Silva, prometeu aos moradores da Vila, a construção de uma nova igreja. Esta promessa, em razão de todos os problemas vinha sendo postergada até que Onofre 1957 e 1959, D. Francisquinha Moura Pereira da Silva apareceu com um problema no fígado, na época muito sério e necessitava de uma cirurgia de alto risco. Entre viajar aos Estados Unidas para realizar a operação, ela com a fé e confiança em Deus, que poucas têm, como ela tinha, decidiu ser operada no Brasil. Pedindo a intercessão de Santa Rosália e renovando junto a toda família a promessa da construção da nova igreja, caso superasse os seus problemas. Isto aconteceu, e ela passou o cobrar do marido e do filho que dirigiam a empresa, o cumprimento de sua promessa. Hoje relato estes fatos, pois todos os envolvidos infelizmente já nos deixaram, e nos gostariam desta divulgação, por ser um assunto estritamente familiar e eu o estou fazendo, por acreditar que a sociedade sorocabana merece conhecer. A todos as envolvidos desde já, perdão, mas acho! Ser minha obrigação, neste momento tornar publico esta revelação e, assim sendo, poder contar a história do nosso Templo, que como podemos constatar como bem antes dos cinqüenta anos, de sua inauguração no dia dois de agosto de 1954. Naquele domingo dois de agosto, Dom Aguirre Bispo Diocesano de Sorocaba abençoou o Novo e Moderníssimo Templo em honra a Santa Rosália durante Missa Festiva assistida por enorme presença de fiéis não só de moradores da Vila de Santa Rosália, mas de toda Sorocaba, pois o Templo já era motivo de muitos comentários e despertava a curiosidade geral por suas linhas novas para um Templo Católico. Realmente, o Templo apresentava algumas novidades quase inacreditáveis para a época, a saber: o Altar permitia que o Celebrante ficasse de frente para os fiéis, a Via Sacra com imagens de pessoas, quase que do tamanho real; os bancos pintados na cor preta e fixos; o presbitério amplo e com um painel no fundo com imagens vida de Santa Rosália etc. Gostaria de destacar nas novidades acima presença da opinião de D. Francisquinha: a celebração das Missas com o celebrante de frente para os fiéis, ainda não havia sido aprovada oficialmente pelo Vaticano, mas os Beneditinos, já celebravam desta forma em alguns dies e a orientaram que deveria já deixar prevista esta possibilidade, pois a mesma deveria ser confirmada pelo Concílio, ora em andamento. Ela consultou, também no início das obras, a Dom Luis do Amaral Mousinho, Arcebispo de Ribeirão Preto e irmão de um de seus cunhados, que concordou com o parecer dos Monges Beneditinos. Assim sendo, o Altar de nosso Templo, permitiu a celebração das duas formas. Durante muitos anos, a Cia. Nacional de Estamparia posteriormente Cianê, se responsabilizou pela manutenção do Templo, mesmo após tê-lo doado para a Diocese. Com o tempo e as dificuldades da Empresa, esta responsabilidade passou a ser da Comunidade Paroquial, ou seja, faz 40 anos, que nós Paroquianos somos responsáveis por manter a Igreja de Santa Rosália. Assim sendo iniciamos, há alguns anos, as reformas ou manutenções, que se faziam necessárias aos olhos do Pároco e dos membros do Conselho de Administração e Economia (CAE) para preparar o Templo para as Comemorações de suas Bodas de Ouro, que deixo para comentar nas próximas edições de nossa revista.

Autor: Gabriel Mousinho 

Fonte:  Revista de Santa Rosália  -  edição 5, 2013

 



 

Apoio:

 

 

 
  POLÍTICA DE PRIVACIDADE  TERMOS DE USO E NOTA LEGAL  CONTATO

 


Pastoral da Comunicação - Paróquiia Santa Rosália